Departamentos

Artigos Recentes

Comentários recentes

Produto

Ora aqui está uma promoção que provavelmente acabará mais depressa do que o tempo que levámos a criá-la! Com mais duma centena de mesas de mistura digitais Studiolive instaladas e em utilização em Portugal, estas mesas são certamente representativas dos produtos mais apetecíveis para os profissionais do áudio neste momento.
Se você dá mais valor à sonoridade e facilidade de utilização de um produto (e não tanto às mariquices acessórias com que muitos fabricantes tentam revestir os produtos para os tornar mais apelativos), as mesas Studiolive são para si.

E temos disponíveis uma de cada (nota: a Studiolive 24.4.2 já não se encontra disponível, 17/12/2012) para venda a preço descontado em Outlet!
Trata-se de três mesas (cujas caixas foram abertas) e utilizadas para demonstrações a clientes. Apesar de serem produtos com cerca de 10 meses de idade aos quais convém dar alguma rotação, estão em estado imaculado, sem um único risco ou defeito (até trazem as películas protectoras agarradas aos écrans), e serão vendidos com garantia total e todo o software (Studio One Artist e Capture) que normalmente acompanha.

Atenção! Apenas estão disponíveis três duas destas mesas; uma de cada modelo. Se estiver interessado nalguma delas, o conselho é contactar-nos rapidamente. Como pode calcular, não podemos fazer reservas, uma vez que estes produtos serão rapidamente vendidos a estes preços.

(se você não conhece as mesas de mistura Studiolive, desça um pouco mais nesta página e leia um FAQ que preparámos para si)

Studiolive 16.0.2

Preço normal: 1200€ (IVA inc.)
Preço de Outlet: 950€ (IVA inc.)
Estado: indisponível (produto vendido)

Studiolive 16.4.2

Preço normal: 2200€ (IVA inc.)
Preço de Outlet: 1800€ (IVA inc.)
Estado: indisponível (produto vendido)

Studiolive 24.4.2

Preço normal: 3200€ (IVA inc.)
Preço de Outlet: 2700€ (IVA inc.)
Estado: indisponível (produto vendido)

FAQ Studiolive

Afinal o que são as Studiolive?
Tal como tantos outros produtos da Presonus, a Studiolive nasceu porque a Presonus ouviu os seus clientes. Neste caso específico, a ideia para a Studiolive nasceu no fórum da Presonus, há uns anos, por sugestões de utilizadores.
As Studiolive são um híbrido de mesa de mistura digital com interface áudio firewire. Isoladamente, comportam-se como mesas de mistura digitais (com todo o processamento e capacidades de recall que normalmente estas mesas têm); quando são ligadas a um computador, podem fazer muito mais.

Studiolive 1602

Como por exemplo?
Por exemplo, pode utilizar uma Studiolive para fazer o som duma sala, e gravar o espectáculo numa sessão multipistas no computador (utilizando o software que vem incluído, ou o seu software preferido).
Ou pode utilizar a Studiolive como interface áudio para o seu estúdio caseiro (ou profissional).
Ou pode ainda gravar um espectáculo, misturá-lo em casa, e fazer o percurso inverso: em vez de utilizar a Studiolive apenas para captar o espectáculo e fazer o som, pode utilizar as suas capacidades de processamento para misturar uma sessão que já está gravada, usando assim o processamento (compressores, equalizadores, limitadores, etc.) da Studiolive. Com isso estará a utilizar menos recursos do seu computador, uma vez que o processamento está a ser efectuado pela mesa.

Studiolive 1642

O que é que distingue as Studiolive de outras mesas digitais?
Duas coisas essenciais: o som e a facilidade de utilização.
As Studiolive utilizam os famosos pré-amplificadores XMAX, desenvolvidos pela Presonus, que possuem uma excelente gama dinâmica e baixo ruído. São estes os mesmos pré-amplificadores que também encontra nos restantes interfaces Presonus e, se já os conhece, sabe que têm uma sonoridade muito musical, encorpada, e capaz de fazer a diferença numa produção.
A facilidade de utilização é a outra mais-valia da Presonus. Quase todos os parâmetros têm um botão ou potenciómetro especializado, de maneira que vai passar mais tempo a fazer som, e menos tempo a passear por menus incompreensíveis.
O facto das Presonus Studiolive soarem tão bem, serem tão fiáveis e tão fáceis de utilizar, é uma possível explicação para o sucesso comercial que estas mesas têm tido no mercado.

Studiolive 2442

Estas mesas podem funcionar como controlador?
Se, por controlador, se refere à possibilidade de controlar o seu software de sequenciamento (Logic, Cubase, Nuendo, Sonar, Studio One, etc.), a resposta é não.
Porém, com o software Virtual Studiolive, pode controlar remotamente todos os parâmetros da Studiolive através do seu computador (Mac/Windows), gravar programas específicos, gravar “bibliotecas” de programas e efeitos, etc. O céu é o limite!

Ouvi dizer que é possível controlar estas mesas remotamente com um iPad?
Ouviu dizer bem! Basta fazer download do software gratuito Studiolive Remote para o seu iPad (directamente a partir da AppStore da Apple), ligar a Studiolive ao seu computador, e pode controlar a sua Studiolive automaticamente.

Studiolive virtual

Isso parece difícil. Será?
Nem por isso. A única coisa que precisa fazer é garantir que o seu iPad e o seu computador (o computador ao qual a Studiolive está ligada, portanto) estejam ambos na mesma rede Wi-Fi. A partir daí, o iPad reconhece a Studiolive, ficam ligados, e qualquer alteração no iPad reflecte-se na Studiolive (e vice-versa).

Studiolive remote

Parece giro, mas não será uma mariquice?
Nada mesmo! Imagine-se a fazer o som dum recinto em qualquer ponto da sala. Poderá facilmente saber como
é que o som vai soar em diferentes pontos da sala e ter uma noção mais precisa dos resultados finais.
Ou então, porque não utilizar o iPad para desenhar directamente as curvas de equalização, em vez de utilizar os potenciómetros na Studiolive?
E já que falamos nisso, porque não abrir os processadores de efeitos no iPad, e tê-lo ao lado da Studiolive apenas para manejar os efeitos, deixando a Studiolive propriamente dita completamente livre para trabalhar os níveis e auxiliares?
Não pense na utilização com iPad apenas como um acrescento, mas sim como algo capaz de tornar a experiência ainda melhor.

Quais as diferenças entre os vários modelos?
Essencialmente, as diferenças principais estão no tamanho e quantidade de entradas/saídas.
A Studiolive 16.0.2 (a mais pequena) possui 12 pré-amplificadores de microfone (ou 16 entradas de linha), faders de 60 mm, 4 auxiliares, para além do processamento normal que todas têm (equalizadores, compressores, limitadores, reverbs, chorus, delays, etc.). Possui também um interface MIDI, uma vez que esta mesa foi pensada para utilizadores caseiros, estúdios de pequena dimensão, etc.
A Studiolive 16.4.2 possui 16 pré-amplificadores de microfone/linha, 6 auxiliares, 4 subgrupos, e um processamento (chamado Fat Channel) um pouco mais elaborado que o modelo 16.0.2. Os faders são de 100 mm. Possui também uma saída digital.
A Studiolive 24.4.2 é muito semelhante à 16.4.2, mas possui 24 pré-amplificadores de microfone/linha, 10 auxiliares, 4 subgrupos, bem como o restante processamento Fat Channel (idêntico à 16.4.2).
Mas a qualidade de som, a qualidade dos conversores e pré-amplificadores (ou seja, as coisas que realmente interessam para quem grava) é idêntica em todos os os modelos.

qmix

Ouvi dizer que o software QMIX também ajuda a fazer as monitorizações dos músicos. Como é que isso funciona?
O software QMIX é um programinha gratuito que pode instalar no seu iPhone ou iPod Touch. O funcionamento é simples. Vamos dar um exemplo.
Você – o técnico – liga a saída do Auxiliar 1 (por exemplo) ao monitor de palco ou canal de auscultadores do baterista. E, no seu computador, basta abrir o software Virtual Studiolive e atribuir ao Auxiliar 1 um código específico para o seu baterista.
O baterista pega então no seu iPod Touch ou iPhone, abre a aplicação QMIX, e como está ligado à mesma rede Wi-Fi que o seu computador, o iPod dele reconhece a mesa. Ele liga-se à mesa, introduz o seu código, e pronto. (a ideia de cada músico ter permissões específicas é, precisamente, para evitar que possam interferir nas misturas uns dos outros)

A partir daí, o baterista poderá fazer a sua própria monitorização individual, escolher quais os canais que quer ouvir mais alto e mais baixo, e você não tem de se preocupar com mais nada.
No fundo, o QMIX é uma forma mais acessível de deixar que cada músico controle a sua própria “munição”. Existem por aí equipamentos que fazem isto: recebem um sinal multicanal, e depois cada músico pode pegar num terminal e criar a sua mistura.
A diferença é que o QMIX é mais acessível (basta ter um iPod Touch/iPhone, que até se arranja barato em segunda mão), e é uma solução mais “limpa”. São menos cabos para passar dum lado para o outro, menos ligações para fazer, menos tempo para perder em arrumações após o espectáculo.
E no final, pode voltar a utilizar os seus iPod Touch para ouvir música e jogar Angry Birds…

Todo o software gratuito mencionado acompanha as mesas Studiolive?
Sim. Algum software vem juntamente com a mesa (na caixa, juntamente com a mesa). É o caso do Studio One Artist (pode sempre fazer upgrade para o Studio One Professional) e o gravador multipistas Capture.
O restante software (Virtual Studiolive, Studiolive Remote e QMIX) pode ser puxado directamente do website da Presonus e/ou da AppStore da Apple.